Na Medicina Chinesa Antiga (MCA) os pontos falam uma linguaguem simples. Sensíveis ou suaves, eles designam ao observador atento sua localização precisa e sua necessidade para o momento. O ponto chinês é o ponto de partida de uma idéia.

Os fundadores da MCA queriam emprestar a linguagem oficial de sua época, os ideogramas, ou seja os desenhos que mostravam as coisas ou as idéias que eles queriam expressar.

Combinando dois ideogramas, eles atribuiram a cada ponto assim denominado uma capacidade particular de ação sobre o organismo.

Encontrando os ideogramas mais antigos, tornou-se possível identificar sua idéia original (antiga) que os fundadores da MCA faziam de indicação médica deste ou daquele ponto.

Um único ponto pode intervir na economia geral abrindo várias portas de acesso :

- porta de comunicação

- janela aberta sobre as profundezas do corpo : local, loco-regional, geral e específico.

Assim a MCA permite chegar na fonte do problema e restabelecer o paciente em seu ambiente histórico, emocional e fisiológico.

Introdução :

Diagnóstico e tratamento no estágio somático.

A TERRA

Parte 1: MCA é diferente de acupuntura
- Fonte da MCA : a escrita chinesa antiga
- MCA é diferente de Medicina Ocidental (MO)

Parte 2 :
O corpo = fortaleza energética
- A torre : os 5 ZANG ; as defesas : os 5 FU
- Sistema de auto-regulação XIN PAO , SAN JIAO
- Organograma : a homeostasia chinesa

Parte 3 : Os pontos chineses :
- Descrição. Eixos de circulação – « os meridianos »
- Localização:
a) mapa de identificação dos pontos,
b) a descrição detalhada de cada ponto.
- Ponto = unidade fisiológica.
- Diferentes tipos de pontos :
(MU-SHU-LOCAIS - loco regionais - específicos)

Parte 4 : Diagnóstico e tratamento do corpo - Palpação dos pontos MU, Locais, locoregionais e especializados...
- Noção de excesso e de deficiência
- Armas terapêuticas :
- agulhas = excesso ; artemísia = deficiência
- Eixo de decisão : escolha entre MO e MCA ou MO + MCA = MOCA

Conclusão : O corpo "fala" = diagnóstico
O corpo se trata = tratamento
O estágio psicossomático, diagnóstico e tratamento

O HOMEM
Parte 1 : O paciente inscrito em seu meio de vida :
- A cruz Taoista, a cruz, símbolo do « homem »
- Entra em relação à « Estágio relacional»
Estágio relacional :
- Etmologia dos 8 « vasos maravilhosos »
Eixos de circulações próprias destes estágios QI JING PA MAI
- Catálogo geral dos 8 vasos maravilhosos e dos 8 pontos reguladores (PA FA)

Partie 2 : Vasos maravilhosos = Allodromie. Descrição.
REN-MAI, DU-MAI , YIN-KIAO-MAI,
YANG-KIAO-MAI, YIN-WEI-MAI,
YANG-WEI-MAI, CHONG-MAI, DAI-MAI

Parte 3 : Generalidades :
Simbolismo do número 5,
Simbolismo do número 8,
Estágio psicossomático,
Modo de funcionamento

Parte 4 : Diagnóstico e tratamento do estágio médio :
Excesso (PA FA sensível), deficiência (PA FA aliviado)
Diagnóstico do estágio inferior mais o estágio médio MU + PA FA
Tratamento hierarquizado
(segundo a urgência, segundo o contexto).

Conclusão :

Questão : O corpo, mais o mental, mais o emocional = homem ?
Resposta : não (cf. étage n°III).

O CÉU Estágio qualitativo Parte 1 : Definição do estágio superior :
- Aquilo que transcende o homem :
- o tempo, a história, o destino
Parte 2 : - Os CHEN , os GUI
Parte 3
: Diagnóstico : - pontos reveladores
- R 23, R 25, F 9 – 4 Rte

Parte 4 : Tratamento :
- Os 13 pontos GUI à « a caça ao GUI »
- Os pontos CHEN anteriores/posteriores)
« a bomba de CHEN »
- Porta entreaberta na MTC :
- Teoria dos 5 elementos,
- O pulso e a língua na MTC.

Dr. Alain Mestrallet é francês, médico Ginecologista e Obstetra – Especialista em Acupuntura Antigo médico do Hospital de Lyon; Antigo chefe da Clínica da Faculdade de Medicina de Lyon; Professor Responsável pelo ensino do curso de MCA no GLEM; Autor de livros sobre o tema ; Experiente em uso clínico da Medicina Chinesa Antiga associado à medicina ocidental há mais de 30 anos.

Inscrições e maiores informações : contato@escolanogier.com.br

Maiores informações: Entre em Contato